UEL 2016

(Uel 2016)  A ordem e o progresso constituem partes fundamentais da Sociologia de Auguste Comte.

Com base nas ideias comteanas, assinale a alternativa correta.

a) A ordem social total se estabelece de acordo com as leis da natureza, e as possíveis deficiências existentes podem ser retificadas mediante a intervenção racional dos seres humanos.

b) A liberdade de opinião e a diferença entre os indivíduos são fundamentos da solidariedade na formação da estática social; essa diversidade produz vantagens para a evolução, em comparação com a homogeneidade.

c) O desenvolvimento das forças produtivas é a base para o progresso e segue uma linha reta, sem oscilações e, portanto, a interferência humana é incapaz de alterar sua direção ou velocidade.

d) O progresso da sociedade, em conformidade com as leis naturais, é resultado da competição entre os indivíduos, com base no princípio de justiça de que os mais aptos recebem as maiores recompensas.

e) O progresso da sociedade é a lei natural da dinâmica social e, considerado em sua fase intelectual, é expresso pela evolução de três estados básicos e sucessivos: o doméstico, o coletivo e o universal.

 

Resposta: A

Anúncios

ENEM 2015

Q43 (Enem 2015 – azul)  Só num sentido muito restrito, o indivíduo cria com seus próprios recursos o modo de falar e de pensar que lhe são atribuídos. Fala o idioma de seu grupo; pensa à maneira de seu grupo. Encontra a sua disposição apenas determinadas palavras e significados. Estas não só determinam, em grau considerável, as vias de acesso mental ao mundo circundante, mas também mostram, ao mesmo tempo, sob que ângulo e em que contexto de atividade os objetos foram até agora perceptíveis ao grupo ou ao indivíduo.

MANNHEIM, K. Ideologia e utopia. Porto Alegre: Globo, 1950 (adaptado).

 

Ilustrando uma proposição básica da sociologia do conhecimento, o argumento de Karl Mannheim defende que o(a)

a) conhecimento sobre a realidade é condicionado socialmente.

b) submissão ao grupo manipula o conhecimento do mundo.

c) divergência é um privilégio de indivíduos excepcionais.

d) educação formal determina o conhecimento do idioma.

e) domínio das línguas universaliza o conhecimento.

 

Resposta: A

UEM 2009 – inverno

Questão 05
Leia o texto a seguir:
“O lado dramático e cruel da situação educacional
brasileira está exatamente aí. O homem da camada social
dominante tira proveito das deformações de sua
concepção de mundo. Ao manter a ignorância, preserva
sua posição de mando, com os privilégios
correspondentes. O mesmo não sucede com o homem do
Povo. As deformações de sua concepção de mundo
atrelam-no, indefinidamente, a um estado de
incapacidade, miséria e subserviência. Transformar essa
condição humana, tão negativa para a sociedade
brasileira, não poderia ser uma tarefa exclusiva das
escolas. Todo o nosso mundo precisaria reorganizar-se,
para atingir-se esse fim. No entanto, é sabido que as
escolas teriam uma contribuição específica a dar, como
agências de formação do horizonte intelectual dos
homens.” (FERNANDES, Florestan. Educação e
Sociedade no Brasil. In: TOMAZI, Nelson. Sociologia
para o Ensino Médio. São Paulo: Atual, 2007, p. 155-
156.)
Considerando o que diz o trecho acima e as
características da “instituição escolar”, assinale o que for
correto.
 
01) A escola é a instituição social responsável por
promover, por meio da reorganização intelectual das
classes dominantes, a transformação social.
02) As diferenças culturais existentes na sociedade de
classes favorecem as camadas dominantes que
encontram, na escola, o reforço e a valorização de
conhecimentos já compartilhados no espaço familiar.
04) O homem do povo encontra, na escola, um espaço de
valorização dos seus saberes, os quais se
transformam em um componente fundamental de
ingresso no mercado de trabalho na sociedade
capitalista.
08) Em uma sociedade de classes, os filhos das classes
dominantes e populares desenvolvem, por meio da
educação escolar, as mesmas competências e
habilidades.
16) Quando assumem a responsabilidade de agir sobre a
formação intelectual humana, as escolas têm um alto
potencial transformador.
 
resposta: 18

UEM 2008 – inverno

20 – “Chamamos de secularização ou laicização do
pensamento o cuidado em se desligar das
justificativas baseadas na religião, que exigem
adesão pela crença, para só aceitar as verdades
resultantes da investigação racional mediante
argumentação” (ARANHA, M. L. e MARTINS, M.
H. Temas de Filosofia. São Paulo: Moderna, 2004,
p. 106). Para muitos sociólogos, uma das
características básicas do mundo contemporâneo é a
ampliação do processo de secularização a todos os
domínios da vida social. A esse respeito, assinale o
que for correto.
 
01) O declínio acentuado das atividades religiosas
no Brasil contemporâneo, expresso pela redução
do número de fiéis nos vários grupos cristãos,
mostra que este país está vivendo intensamente
o processo de secularização.
02) O desenvolvimento industrial, o avanço das
instituições e dos conhecimentos técnicos e
científicos, as mudanças ocorridas nas
sociedades agrárias tradicionais foram alguns
dos fatores que levaram os sociólogos a
elaborarem o conceito de secularização.
04) Entre as características do processo de
secularização, está a tendência das religiões de
procurarem adaptar suas doutrinas ao mundo
moderno, assimilando integralmente os avanços
do conhecimento científico.
08) O declínio da influência política e da autoridade
intelectual da Igreja Católica na Europa dos
tempos contemporâneos bem como o
fortalecimento das idéias de cidadania e
liberdade de expressão foram fatores que
permitiram o desenvolvimento do processo de
secularização.
16) A perseguição das práticas religiosas em alguns
Estados contemporâneos mostra que o processo
de secularização não impediu a intolerância e a
discriminação.
 
resposta: 26

UEL 2011

38) O positivismo foi uma das grandes correntes de pensamento social, destacando-se, entre seus principais teóricos, Augusto Comte e Émile Durkheim. Sobre a concepção de conhecimento científico, presente no positivismo do século XIX, é correto afirmar:
a) A busca de leis universais só pode ser empreendida no interior das ciências naturais, razão pela qual o conhecimento sobre o mundo dos homens não é científico.
b) Os fatos sociais fogem à possibilidade de constituírem objeto do conhecimento científico, haja vista sua incompatibilidade com os princípios gerais de objetividade do conhecimento e a neutralidade científica.
c) Apreender a sociedade como um grande organismo, a exemplo do que fazia o materialismo histórico, é rejeitado como fonte de influência e orientação para as investigações empreendidas no âmbito das ciências sociais.
d) A ciência social tem como função organizar e racionalizar a vida coletiva, o que demanda a necessidade de
entender suas regras de funcionamento e suas instituições forjadas historicamente.
e) O papel do cientista social é intervir na construção do objeto, aportando à compreensão da sociedade os valores por ele assimilados durante o processo de socialização obtido no seio familiar.
 
resposta: D

 

UEL 2010

33)Leia o texto a seguir:
O sistema Linux é um artesanato público. O kernel (núcleo de software) do código Linux está disponível a todos, pode ser utilizado e adaptado por qualquer um: as pessoas se oferecem voluntariamente e doam seu tempo para aperfeiçoá-lo. O Linux contrasta com o código utilizado na Microsoft, cujos segredos até recentemente eram entesourados como propriedade intelectual de uma só empresa. […] Ao ser criado na década de 1990, o Linux tentava resgatar um pouco do espírito de aventura dos primeiros dias da informática na década de 1970. Ao longo dessas duas décadas, a indústria de software metamorfoseou-se em pouco tempo num conjunto de poucas empresas dominantes, adquirindo o controle de concorrentes menores ou expulsando-os do mercado. Nessa dinâmica, os monopólios pareciam fabricar em série produtos cada vez mais medíocres.
(SENNET, R. O Artífice. Rio de Janeiro: Record, 2009, p.35.)
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar:
a) As configurações dos processos de invenção no mercado da informática não dependem da lógica de acumulação capitalista, pois se miram nos princípios de liberdade e de simetria nas formas de apropriação.
b) Os processos de criação e produção de conhecimentos e produtos na era da revolução microeletrônica não são neutros, pois podem ocorrer segundo a lógica da acumulação privada ou da lógica da apropriação pública.
c) Os modos de apropriação dos softwares e seus códigos passam pela garantia de inovação, revolução e acumulação de conhecimentos que eles comportam, pois são esses elementos que determinam seu uso social.
d) As formas de circulação e de acesso aos produtos diretamente ligados aos progressos da informática não estão subordinadas aos processos e engenharias que hierarquizam os detentores e não detentores do capital.
e) Os sistemas de elaboração de técnicas e mecanismos no meio virtual são indiferentes em suas formas de aplicação seguindo lógicas distintas, mas que convergem para a apropriação pública dos processos e resultados.

 

Resposta: B

UEL 2005

35- Leia o texto a seguir, escrito por Max Weber (1864-1920),
que reflete sobre a relação entre ciência social e verdade:
“[…] nos é também impossível abraçar inteiramente a
seqüência de todos os eventos físicos e mentais no espaço e
no tempo, assim como esgotar integralmente o mínimo
elemento do real. De um lado, nosso conhecimento não é uma
reprodução do real, porque ele pode somente transpô-lo,
reconstruí-lo com a ajuda de conceitos, de outra parte,
nenhum conceito e nem também a totalidade dos conceitos
são perfeitamente adequados ao objeto ou ao mundo que eles
se esforçam em explicar e compreender. Entre conceito e
realidade existe um hiato intransponível. Disso resulta que todo
conhecimento, inclusive a ciência, implica uma seleção,
seguindo a orientação de nossa curiosidade e a significação
que damos a isto que tentamos apreender”. (Traduzido de:
FREUND, Julien. Max Weber. Paris: PUF, 1969. p. 33.)
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o
tema, é correto afirmar que, para Weber:
a) A ciência social, por tratar de um objeto cujas causas
são infinitas, ao invés de buscar compreendê-lo, deve
limitar-se a descrever sua aparência.
b) A ciência social revela que a infinitude das variáveis
envolvidas na geração dos fatos sociais permite a
elaboração teórica totalizante a seu respeito.
c) O conhecimento nas ciências sociais pode estabelecer
parcialmente as conexões internas de um objeto,
portanto, é limitado para abordá-lo em sua plenitude.
d) Alguns fenômenos sociais podem ser analisados
cientificamente na sua totalidade porque são menos
complexos do que outros nas conexões internas de
suas causas.
e) O obstáculo para a ciência social estabelecer um
conhecimento totalizante do objeto é o fato de
desconsiderar contribuições de áreas como a biologia
e a psicologia, que tratam dos eventos físicos e
mentais.
resposta: C

Blog Stats

  • 835,369 visitas
%d blogueiros gostam disto: