ENEM 2015

Q42 (Enem 2015 – azul)  Ninguém nasce mulher; torna-se mulher. Nenhum destino biológico, psíquico, econômico define a forma que a fêmea humana assume no seio da sociedade; é o conjunto da civilização que elabora esse produto intermediário entre o macho e o castrado que qualificam o feminino.

BEAUVOIR, S. O segundo sexo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

 

Na década de 1960, a proposição de Simone de Beauvoir contribuiu para estruturar um movimento social que teve como marca o(a)

a) ação do Poder Judiciário para criminalizar a violência sexual.

b) pressão do Poder Legislativo para impedir a dupla jornada de trabalho.

c) organização de protestos públicos para garantir a igualdade de gênero.

d) oposição de grupos religiosos para impedir os casamentos homoafetivos.

e) estabelecimento de políticas governamentais para promover ações afirmativas.

 

Resposta: C

UEM 2009 – inverno

Questão 11
Considerando os impactos das transformações sociais
sobre o papel das mulheres nas esferas pública e privada,
assinale o que for correto.
 
01) As lutas do movimento feminista garantiram às
mulheres o direito de decidir sobre o uso do próprio
corpo no que se refere à reprodução e à contracepção,
mas não em relação ao aborto, procedimento
considerado crime em diversos países.
02) Uma das ações do movimento feminista foi a de
questionar a heterossexualidade como norma e
possibilitar o reconhecimento de outras
manifestações da sexualidade, como a bissexualidade
e o lesbianismo.
04) Em boa parte do mundo ocidental, as uniões
monogâmicas são uma das marcas da família nuclear,
formada por homem, mulher e filhos. Nesse universo,
a poligamia, união de um homem ou de uma mulher
com mais de um cônjuge, é ilegal, apesar de
existirem registros de sua prática.
08) No Brasil contemporâneo, o fenômeno da violência
urbana tem vitimado mais os homens jovens do que
as mulheres, contribuindo para um desequilíbrio na
pirâmide etária e de gênero.
16) Quando ocupam postos de mando no mercado de
trabalho, as mulheres recebem salários iguais ou
superiores aos dos homens que desempenham as
mesmas funções que elas, pois a desigualdade sexual
é um fenômeno superado.
 
resposta: 15

UEM 2008 – inverno

13 – Considere a reflexão contida no seguinte texto: “A
função biológica de gerar outros seres parecia
prender a mulher às leis inexoráveis da natureza,
torná-la inapta para se alçar ao nível da ‘civilização’
e ser, por excelência, o fator diferencial dos sexos.”
(ALMEIDA, Ângela Mendes. Mães, esposas,
concubinas e prostitutas. Seropédica: Edur, 1996, p.
05). Sobre a temática abordada pela autora, assinale
o que for correto.
 
01) Os recentes avanços políticos, econômicos e
culturais que favoreceram as mulheres em nossa
sociedade são exemplos das concessões feitas
pelos homens.
02) Fatores biológicos não determinam totalmente
os papéis de mulheres e de homens na família.
Por exemplo, na sociedade pós-industrial, os
filhos são criados, muitas vezes, por mãe e pai
que trocam constantemente de papel entre si.
04) Podemos concluir do texto que, em alguns
contextos, a função reprodutiva da mulher foi
um elemento definidor da sua condição como
indivíduo na sociedade.
08) Embora as mulheres tenham acumulado
conquistas políticas significativas nos últimos
tempos, o fato de os homens ainda ocuparem a
maioria dos cargos políticos comprova que esse
é o espaço natural da atuação masculina.
16) A divisão sexual do trabalho ocorre em todas as
sociedades e é fruto de um processo histórico
cultural específico a cada uma delas. É em
decorrência desse processo que algumas
atividades profissionais são predominantemente
femininas e outras masculinas.
 
resposta: 22

UEM 2008 – inverno

19 – De diferentes formas e portando objetivos variados,
os movimentos sociais tiveram presença constante
na história de muitas sociedades. A respeito desse
tema, assinale o que for correto.
 
01) A repressão exercida pelo regime militar
instaurado no Brasil em 1964 sobre a sociedade
civil conseguiu bloquear a organização dos
movimentos sociais. Durante toda a sua
vigência até o período da transição para o
regime democrático, o país não experimentou
movimentos de resistência.
02) Como os movimentos sociais não visam à
apropriação do Estado, a sua história, de forma
geral, mostra que eles sempre tiveram impactos
muito reduzidos no sistema político.
04) A análise desenvolvida por Karl Marx no século
XIX sobre o capitalismo disseminou-se pela
Europa e por outras partes do mundo,
inspirando e influenciando fortemente o
movimento operário do século XX.
08) Movimentos como o ecológico, o feminista e os
étnicos passaram a ter uma presença marcante
nas sociedades contemporâneas. Alguns dos
seus intérpretes afirmam que eles contribuíram
decisivamente para deixar visíveis novas
dimensões das contradições e das opressões
existentes nas relações sociais.
16) Os movimentos sociais expressam ações
coletivas que, dependendo dos seus princípios
norteadores e dos grupos que mobilizam, podem
tanto visar a mudanças na sociedade como opor-se
a elas.
 
resposta: 28

UEL 2006

21- “Em geral, o feminismo veio demonstrar que a opressão
tem muitas faces, uma das quais é a opressão das
mulheres por via da discriminação sexual. Ao privilegiar a
opressão de classe, o marxismo secundarizou e, no fundo,
ocultou a opressão sexual e, nessa medida, o seu projeto
emancipatório ficou irremediavelmente truncado. […] Se
para as feministas marxistas, a primazia explicativa das
classes é admissível desde que seja articulada com o
poder e a política sexual, para a maioria das correntes
feministas não é possível estabelecer, em geral, a primazia
das classes sobre o sexo ou sobre outro fator de poder e
de desigualdade e algumas feministas radicais atribuem
mesmo a primazia explicativa ao poder sexual.” (SOUZA
S., Boaventura. Pela mão de Alice, o social e o político na
pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 1996. p. 41.)
De acordo com o texto, é correto afirmar:
a) A teoria marxista das classes, como explicação das
relações de gênero, é o fundamento dos movimentos
feministas.
b) Ao priorizar a opressão de classe, o marxismo
eclipsou a opressão feminina, destituindo-a de sua
relevância social.
c) As feministas marxistas defendem a primazia do
poder sexual sobre a de classes.
d) O feminismo radical, ao explicitar a discriminação
sexual como forma de opressão, fortaleceu o
entendimento marxista da sociedade.
e) O projeto emancipatório das feministas teve
significativo impulso após a adoção do marxismo
enquanto modelo explicativo da opressão feminina.
resposta: B

UEL 2003

29 – O escritor Frei Betto assim se refere ao movimento feminista: “O movimento feminista organizado surgiu nos EUA, na segunda metade dos anos 60. Logo, expandiu-se pelos países do Ocidente, propugnando a libertação da mulher, e não apenas emancipação. Qual a diferença? Emancipar-se é equiparar-se ao homem em direitos jurídicos, políticos e econômicos. Corresponde à busca de igualdade. Libertar-se é querer ir mais adiante, marcar a diferença, realçar as condições que regem a alteridade nas relações de gênero, de modo a afirmar a mulher como indivíduo autônomo, independente, dotado de plenitude humana e tão sujeito frente ao homem quanto o homem frente à mulher.” (FREI BETTO. Marcas de Baton. Caros Amigos, ano V, n. 54, set. 2001, p.16.)
Na visão do autor, a idéia de libertação da mulher difere da idéia de emancipação e pressupõe uma concepção de política entendida como:
a) domínio e violência.
b) luta entre os gêneros.
c) exercício de hierarquia.
d) convivência entre diferentes.
e) afirmação da desigualdade.
resposta: D

Blog Stats

  • 1.395.061 visitas
%d blogueiros gostam disto: