ENEM 2014

Q32 (Enem 2014 – azul)  Em 1879, cerca de cinco mil pessoas reuniram-se para solicitar a D. Pedro II a revogação de uma taxa de 20 réis, um vintém, sobre o transporte urbano. O vintém era a moeda de menor valor da época. A polícia não permitiu que a multidão se aproximasse do palácio. Ao grito de “Fora o vintém!”, os manifestantes espancaram condutores, esfaquearam mulas, viraram bondes e arrancaram trilhos. Um oficial ordenou fogo contra a multidão. As estatísticas de mortos e feridos são imprecisas. Muitos interesses se fundiram nessa revolta, de grandes e de políticos, de gente miúda e de simples cidadãos. Desmoralizado, o ministério caiu. Uma grande explosão social, detonada por um pobre vintém.

Disponível em: http://www.revistadehistoria.com.br. Acesso em: 4 abr. 2014 (adaptado).

 

A leitura do trecho indica que a coibição violenta das manifestações representou uma tentativa de

a) capturar os ativistas radicais.

b) proteger o patrimônio privado.

c) salvaguardar o espaço público.

d) conservar o exercício do poder.

e) sustentar o regime democrático.

 

Resposta: D

UEM 2009 – inverno

Questão 06
Leia o fragmento abaixo:
“O príncipe eletrônico pode ser visto como uma das mais
notáveis criaturas da mídia, isto é, da indústria cultural.
Trata-se de uma figura que impregna amplamente a
Política, como teoria e prática. Impregna a atividade e o
imaginário de indivíduos e coletividades, grupos e classes
sociais, nações e nacionalidades, em todo o mundo. Em
diferentes gradações, conforme as peculiaridades
institucionais e culturais da política em cada sociedade, o
príncipe eletrônico influencia, subordina, transforma ou
mesmo apaga partidos políticos, sindicatos, movimentos
sociais, correntes de opinião, legislativo, executivo e
judiciário.” (IANNI, Octávio. O príncipe eletrônico. In:
COSTA, Cristina. Sociologia: introdução à ciência da
sociedade. São Paulo: Moderna, p.296.)
Considerando o texto acima, assinale a(s) alternativa(s)
correta(s).
 
01) Na sociedade contemporânea, as tecnologias de
comunicação tornam-se instrumentos significativos
na condução dos processos políticos e eleitorais.
02) A mídia tem-se constituído como um espaço
extremamente democrático do mundo globalizado,
valorizando a diversidade de posicionamentos
políticos e garantindo a integridade das mais variadas
instituições políticas tradicionais.
04) As concepções de mundo divulgadas pela mídia têm
um forte impacto sobre a vida cotidiana e são
suficientemente poderosas a ponto de influenciar a
organização política de uma nação.
08) As tecnologias de comunicação são utilizadas pelas
grandes corporações mundiais com o objetivo de
fazer que seus projetos sejam aceitos pelos
dominados.
16) A expressão “príncipe eletrônico” está associada à
concepção clássica de política construída por Nicolau
Maquiavel e é utilizada no texto acima como forma
de destacar os processos de enfraquecimento do
poder do Estado Moderno na vida política
contemporânea.
 
resposta: 29

UEL 2005

32- Em O Príncipe, Maquiavel (1469-1527) formulou idéias e
conceitos que firmaram a sua reputação de o fundador
da Ciência Política moderna. Dentre elas, pode-se citar
os aspectos relacionados às ações políticas dos
governantes e à dominação das massas. Para ele, a
política deveria ser compreendida pelo governante como
uma esfera independente dos pressupostos religiosos
que até então a impregnavam. Ao propor a autonomia da
política (esfera da vida pública e da ação dos dirigentes
políticos) sobre a ética (esfera da vida privada e da
conduta moral dos indivíduos), é legítimo afirmar que
Maquiavel não deixou, entretanto, de reconhecer e
valorizar a religião como uma importante dimensão da
vida em sociedade. Segundo Maquiavel, a religião dos
súditos deveria ser objeto de análise atenta por parte do
governante. Sobre a relação entre política e religião, de
acordo com Maquiavel, é correto afirmar:
a) A religião deve ser cultivada pelo governante para
garantir que ele seja mais amado do que temido.
b) Por se constituírem em personagens importantes na
vida política de uma comunidade, os líderes religiosos
devem formular as ações a serem executadas pelos
príncipes.
c) O sentimento religioso dos súditos é um valor moral e,
portanto, deverá ser combatido pelo príncipe, uma
vez que conduz ao fanatismo e prejudica a
estabilidade do Estado.
d) A religião dos súditos é sempre um instrumento útil
nas mãos do Príncipe, o qual deve aparentar ser
virtuoso em matéria religiosa.
e) O dirigente político deve se esforçar para tornar-se,
também, o dirigente religioso de seu povo, rompendo,
assim, com o preceito do Estado laico.
resposta: D

UEL 2003

26 – “Sendo, portanto, um príncipe obrigado a bem servir-se da natureza da besta, deve dela tirar as qualidades da raposa e do leão, pois este não tem defesa alguma contra os laços, e a raposa, contra os lobos. Precisa, pois, ser raposa para conhecer os laços e leão para aterrorizar os lobos. Os que se fizerem unicamente de leões não serão bem-sucedidos. (…) E há de se entender o seguinte: que um príncipe, e especialmente um príncipe novo, não pode observar todas as coisas a que são obrigados os homens considerados bons, sendo freqüentemente forçado, para manter o governo, a agir contra a caridade, a fé, a humanidade, a religião.” (MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. p. 74-75).
A partir das metáforas propostas por Nicolau Maquiavel, pensador italiano renascentista, considere as afirmativas sobre a noção do poder próprio ao governante.
I. A sabedoria e o uso da força fundamentam o poder.
II. O poder encontra seu fundamento na bondade e na caridade.
III. A sobrevivência do poder depende das virtudes da fé e da religião.
IV. Os fins podem justificar os meios, para resolver conflitos na disputa pelo poder.
Estão de acordo com o pensamento de Maquiavel apenas as afirmativas:
a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.
resposta:  C

Blog Stats

  • 1.358.629 visitas
%d blogueiros gostam disto: