UEM 2009 – inverno

Questão 15
Leia o texto a seguir:
“A Sociologia não se limita ao estudo das condições de
existência social dos seres humanos. Todavia, essa
constitui a porção mais fascinante ou importante de seu
objeto e aquela que alimentou a própria preocupação de
aplicar o ponto de vista científico à observação e à
explicação dos fenômenos sociais. Ora, ao se falar do
homem, como objeto de indagações específicas do
pensamento, é impossível fixar, com exatidão, onde tais
indagações se iniciam e quais são os seus limites. Podese,
no máximo, dizer que essas indagações começam a
adquirir consistência científica no mundo moderno,
graças à extensão dos princípios e do método da ciência à
investigação das condições de existência social dos seres
humanos. Sob outros aspectos, já se disse que o homem
sempre foi o principal objeto da curiosidade humana.
Atrás do mito da Religião ou da Filosofia sempre se acha
um agente humano, que se preocupa, fundamental e
primariamente, com questões relativas à origem, à vida e
ao destino de seus semelhantes.” (FERNANDES,
Florestan. A herança intelectual da Sociologia. In:
FORACCHI, Marialice e MARTINS, José de Souza.
Sociologia e Sociedade. Rio de Janeiro: Livros Técnicos
e Científicos, 1977, p.11.)
Pode-se concluir do texto que a Sociologia
01) nasce e se desenvolve procurando compreender a
Idade Média. Os sociólogos utilizaram os recursos
explicativos gerados, sobretudo, pelas doutrinas
religiosas para analisar a organização do mundo.
02) empreende uma reflexão sistemática sobre as
transformações sociais em curso nas sociedades em
que a ciência se tornou uma poderosa ferramenta de
compreensão do mundo.
04) define, ao refletir sobre os conflitos estabelecidos nas
relações entre indivíduo e sociedade, que a função
dos sociólogos é encontrar soluções para esses
conflitos.
08) objetiva construir formas de conhecimento científico
sobre a realidade, estabelecendo teorias e
metodologias que gerem compreensão dos
fenômenos sociais.
16) elabora um estudo organizado do comportamento
humano. Logo, podem ser objetos de estudo dessa
ciência, dentre outros: as formas de exclusão social,
os novos arranjos familiares, os processos de
construção da cidadania e o fenômeno da violência
urbana.
 
resposta: 26

UEL 2009

21) Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber são considerados os pilares do pensamento sociológico moderno.
Apesar das diferenças existentes entre eles a respeito do que é vida social e sua base, há, nos três pensadores,
uma intensa preocupação com o método de apreensão do objeto a ser investigado, no caso, as relações sociais.
Com base nos conhecimentos sobre a reflexão metodológica de Marx, Durkheim e Weber, assinale a alternativa
correta.
a) Para Durkheim, os esforços para evidenciar o que as sociedades poderiam ser e não o que efetivamente elas eram constituíam um dos grandes obstáculos à investigação sociológica.
b) Em Marx, o método aspira à construção de leis gerais e invariáveis, o que se exprime na formulação de que “a história de todas as sociedades, até os dias de hoje, tem sido a história das lutas de classes”.
c) De acordo com Weber, ao observar as culturas, o investigador deve apreendê-las em sua totalidade. Escapar a este princípio, situado na origem do conceito de tipo ideal, é permanecer preso ao senso comum.
d) Marx, Durkheim e Weber romperam com o princípio indutivo na investigação do objeto, lançando, com isso, as bases para a construção da sociologia enquanto ciência da sociedade.
e) Nos três autores, é comum a compreensão de que a aparência da vida social é coincidente com a sua essência, isto é, o que vemos reproduz, imediatamente, no plano do pensamento, a vida social tal como ela é, em seus fundamentos.

 

resposta: A

Blog Stats

  • 1.353.336 visitas
%d blogueiros gostam disto: