UEM 2008 – verão

Questão 02
No Brasil, ao refletir sobre a Estrutura Agrária e os
Movimentos Sociais no Campo, é correto afirmar que
 
01) o aumento no volume da produção agrícola não eleva
automaticamente os níveis de renda e emprego de
parcela da população mais pobre que vive nas áreas
rurais, ocasionando, pelo menos desde os anos de
1960, um deslocamento dessa população para as
áreas urbanas.
02) o desenvolvimento capitalista da agricultura se
baseou na produção intensiva, que optou por maior
uso de adubos, inseticidas, máquinas e trabalho
assalariado.
04) a luta pela democratização do acesso à terra teve
como principais defensores, nos anos de 1945 a 1964,
as Ligas Camponesas e, na atualidade, o Movimento
dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).
08) a exploração capitalista das atividades agropecuárias
intensificou a concentração fundiária, tornando a
necessidade da reforma agrária um consenso na
sociedade brasileira.
16) o avanço do capitalismo no campo garantiu aos
assalariados rurais um lote mínimo para o plantio de
subsistência, gerando um significativo processo de
democratização do acesso à terra.
 
resposta: 07

UEM 2008 – verão

Questão 12
A respeito da organização do processo produtivo na
economia capitalista no período pós Segunda Guerra
Mundial, assinale o que for correto.
 
01) A concentração espacial das distintas etapas do
processo produtivo, o forte controle sobre elas e a
acentuada hierarquização das funções constituem
características do denominado modelo fordista.
02) Pode-se dizer que o toyotismo foi uma resposta à
crise da economia capitalista mundial manifesta na
década de 1970. Ele se caracterizou, entre outros
fatores, pela exigência de maior versatilidade dos
trabalhadores para o desempenho das funções.
04) O período em que vigorou hegemonicamente o
modelo fordista foi acompanhado pela expansão dos
serviços públicos. Nos países de capitalismo central,
essa expansão produziu o denominado Estado de bem
estar social.
08) O fordismo caracterizou-se por métodos que
procuraram fazer que os próprios operários
internalizassem a disciplina de trabalho necessária
para a acumulação capitalista. Assim, dispensou a
necessidade de várias funções intermediárias do
processo produtivo.
16) Embora distintos, o fordismo e o toyotismo
coincidiram, igualmente, com períodos de
enfraquecimento das organizações sindicais dos
trabalhadores.
 
resposta: 07

UEM 2008 – inverno

08 – Sobre as mudanças sofridas pelo Estado brasileiro,
os padrões que marcaram sua relação com a
sociedade civil e as interpretações produzidas sobre
essa temática, assinale o que for correto.
 
01) A passagem do Império para a República
implicou fortes transformações na organização
do poder político. Conforme exigências da nova
ordem, a denominada Primeira República
dissolveu o fenômeno da apropriação privada do
Estado pelas oligarquias.
02) O conceito de “modernização conservadora” é
aplicado para designar o grande controle que o
Estado exerceu sobre os processos de mudança
ocorridos no Brasil, como, por exemplo, aqueles
relacionados à industrialização.
04) A ascensão de Getúlio Vargas ao poder
promoveu, pela primeira vez no Brasil, a
inclusão, de forma autônoma, da classe
trabalhadora nos centros decisórios de políticas.
Por isso, esse estadista foi denominado “o pai
dos pobres”.
08) O patrimonialismo atribuído ao Estado
brasileiro por vários teóricos corresponde, entre
outros fatores, às relações de lealdade que se
estabeleceram entre os detentores do poder e
determinados grupos de elite. Como resultado,
dificultou-se a consolidação de uma burocracia
moderna para gerir a máquina pública do país.
16) No Brasil, o poder executivo concentrou,
historicamente, as maiores parcelas de poder
político. Ao lado de outros elementos, esse fato
explica a fragilidade do sistema partidário
brasileiro em cumprir sua função de permitir a
expressão e de garantir os direitos dos diferentes
grupos existentes em nossa sociedade.
 
resposta: 26

UEL 2010

36) Os movimentos sociais têm como uma de suas características surgir de um princípio norteador e um problema social, que orientam o projeto coletivo dos envolvidos.
Assinale a alternativa que contém o princípio norteador comum dos movimentos brasileiros, Revolta de Porecatu no Paraná (1950-1951), Ligas Camponesas (1954-1964) e Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (1984):
a) Organizar o agronegócio, modernizando as relações capitalistas no campo através da incorporação dos trabalhadores rurais.
b) Conservar as relações patriarcais no latifúndio, mas modernizando as relações de produção baseadas no trabalho assalariado.
c) Articular os sindicatos de trabalhadores rurais e de proprietários de terras, formando cooperativas sem alterar a estrutura fundiária do país.
d) Transformar a estrutura fundiária do país, fortalecendo os grandes proprietários a partir da coalizão com os médios e pequenos no sentido de ofertarem mais postos de trabalho em suas propriedades.
e) Realizar a reforma agrária alterando a secular estrutura latifundiária, distribuindo terra para famílias de trabalhadores rurais.

 

Resposta: E

UEL 2003

28 – Nas eleições presidenciais de 1930, a plataforma eleitoral da Aliança Liberal, encabeçada por Getúlio Vargas, prometia:
“(…) estabilidade, previdência social, proteção do trabalho das mulheres e menores, a instrução, a educação, a higiene, a alimentação e habitação, crédito, esporte e cultura para ‘o proletariado urbano e rural’ (…). Estes termos [da plataforma] eram então – e seriam depois – o de reconhecer os direitos de participação social e política apenas como problema administrativo e legal do Estado, negando-lhes caráter político; (…) conceber o Estado como poder que ‘acode’ os fracos e desamparados, sendo a tutela, portanto, dever de justiça social. (…) Tudo aquilo que havia sido formulado pelo movimento operário em sua experiência no espaço capitalista de produção foi aspirado por este novo Estado, e nele foram sufocadas as formas de organização e combate até então levadas.” (PAOLI, Maria Célia. Trabalhadores e cidadania. Experiência do mundo público na história do Brasil moderno. Estudos Avançados, São Paulo, n. 7, p. 50-51, set. / dez. 1989).
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o período getulista, é correto afirmar:
a) O governo de Getúlio Vargas ignorou as reivindicações trabalhistas feitas pelo movimento operário.
b) A superação da discriminação de classe resultou da concessão de todos os direitos demandados pelos operários.
c) A experiência política dos trabalhadores foi controlada por práticas autoritárias do Estado, embora tenham sido concedidos direitos trabalhistas aos operários.
d) O movimento operário encontrou no governo de Getúlio Vargas a expressão de um Estado comunista, voltado diretamente aos interesses dos trabalhadores.
e) A livre participação social e política dos operários no governo de Getúlio Vargas consolidou plenamente os direitos de cidadania.
resposta: C

Blog Stats

  • 1.353.335 visitas
%d blogueiros gostam disto: