UEM 2009 – inverno

Questão 01
Assinale o que for correto sobre a estrutura e a
estratificação social brasileira no período compreendido
entre 1950 e 1980.
 
01) O processo de modernização capitalista adotado pelo
regime militar modificou radicalmente a estrutura
agrária baseada no modelo concentrador de terras,
promovendo uma ampla reforma dos latifúndios
improdutivos e eliminando as condições precárias de
trabalho no campo.
02) Um dos efeitos do chamado “milagre econômico” foi
a ascensão social dos trabalhadores domésticos,
sobretudo das mulheres empregadas em serviços de
limpeza em residências.
04) A expansão da produção industrial promoveu a
valorização de profissões associadas ao novo padrão
de gestão e organização do trabalho, que se tornou
mais burocratizado e racionalizado.
08) As perspectivas de ascensão social alimentadas pela
classe média foram reforçadas pela consolidação do
sistema universitário que, por meio da educação
superior, criou novas possibilidades de qualificação
profissional.
16) A camada de trabalhadores especializados foi
ampliada em setores significativos da expansão
produtiva, tais como a indústria automobilística,
alterando o perfil do proletariado de regiões
altamente industrializadas.
 
resposta: 28

UEM 2008 – verão

Questão 05
A urbanização tornou-se o processo padrão de
transformação do meio ambiente nas sociedades
industriais, produzindo modos particulares de convívio
social. Sobre esse assunto, assinale o que for correto.
 
01) Para alguns sociólogos, o avanço da urbanização faz
predominar o padrão de relação societário, que, ao
contrário do comunitário, é caracterizado pela
formalidade e pela impessoalidade.
02) Nas sociedades industriais, a introdução de novas
tecnologias no campo foi um dos fatores que
produziu o êxodo rural e contribuiu decisivamente
para o crescimento populacional das cidades.
04) No modo de produção capitalista, o crescimento das
cidades foi acompanhado pela progressiva
transformação do espaço urbano em mercadoria.
08) Os fluxos migratórios indicam como as atividades
econômicas estão distribuídas no território e, por
isso, podem retratar também as desigualdades
regionais existentes.
16) A forte influência dos padrões de convívio
tipicamente urbanos sobre a vida no campo e o
acesso massivo e indiferenciado a bens e a serviços
produzem uma notável homogeneização da realidade
social.
 
resposta: 15

UEM 2008 – inverno

12 – Podemos conceituar mudança social como toda
inovação ocorrida na sociedade de forma geral ou
em um grupo específico. Sobre esse tema, assinale o
que for correto.
 
01) O filósofo Auguste Comte era favorável à
Revolução Francesa, visto que apoiava as
mudanças que ela continha. Afirmava,
entretanto, que as transformações da sociedade
deveriam ser condicionadas pela manutenção da
ordem social.
02) No processo histórico de desenvolvimento das
sociedades humanas, as mudanças são
inevitáveis. É consenso na sociologia que elas
ocorrem em todas as instituições sociais de
modo natural, em circunstâncias semelhantes à
evolução pela qual passam os animais e os
vegetais.
04) Com a ampliação das suas bases industriais na
década de 1950, o Brasil passou por uma grande
transformação: sua população, que era rural,
tornou-se majoritariamente urbana. Essa
mudança foi provocada pelas condições
favoráveis oferecidas nas cidades, isto é, oferta
de emprego, de moradia, serviços de saúde e
educação suficientes para todos aqueles que
imigraram para o espaço urbano.
08) Vê-se, em nossa sociedade urbana industrial,
que as famílias passaram por mudanças. O
outrora preponderante tipo familiar patriarcal
sofreu modificações. Hoje há outras formas de
organização familiar, como a família conjugal
(com a diluição do poder entre mulheres e
homens), a família chefiada por mulheres e a
conjugalidade homossexual.
16) Com base nas conseqüências produzidas pela
Lei Áurea de 1888, no Brasil, podemos concluir
que, dependendo do contexto, mudanças
legislativas não são suficientes para alterar
prontamente padrões cristalizados de relações
sociais.
 
resposta: 25

UEL 2011

23) Leia o texto a seguir.
Montanha abaixo, nas espremidas ruas, sem malha de esgoto de escoamento adequada, [a cidade do Rio de
Janeiro] virou um mar de lama e escombros – que colocou em colapso todo o seu sistema de funcionamento e
deixou sitiada e perplexa uma população vítima da sucessão de desmoronamentos. […] No Rio de topografia
tão especial, abençoado pela natureza, a transferência imediata das comunidades dos morros e encostas em
áreas de risco responde a uma dívida histórica provocada pela ocupação irregular.
(Adaptado de: Isto É, São Paulo, 14 abr. 2010. Editorial, p. 20.)

 

Com base no texto e nos conhecimentos sobre a questão ambiental, é correto afirmar:
I. O modelo mercantil de ocupação das áreas urbanas empurra a população pobre das grandes metrópoles
para áreas de risco e contribui para a degradação ambiental.
II. O comodismo gerado pela pobreza e pelos programas sociais do governo federal é determinante para a
ocupação de áreas de risco nas grandes cidades e para o desprezo pelas questões ambientais.
III. As políticas habitacionais praticadas desde o regime militar até os governos neoliberais recentes restringiram,
no país, o acesso da população de baixa renda à moradia própria, empurrando-a para as favelas de
encosta.
IV. Os custos humanos resultantes das enchentes no Rio de Janeiro revelam, ao lado da questão ambiental, a
persistência de práticas de arrocho salarial, traço característico da formação do capitalismo no Brasil.

 

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e III são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas II e III são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

 

resposta: B

Blog Stats

  • 1.360.236 visitas
%d blogueiros gostam disto: