ENEM 2016

(Enem 2016)  O conceito de função social da cidade incorpora a organização do espaço físico como fruto da regulação social, isto é, a cidade deve contemplar todos os seus moradores e não somente aqueles que estão no mercado formal da produção capitalista da cidade. A tradição dos códigos de edificação, uso e ocupação do solo no Brasil sempre partiram do pressuposto de que a cidade não tem divisões entre os incluídos e os excluídos socialmente.

QUINTO JR., L. P. Nova legislação urbana e os velhos fantasmas. Estudos Avançados (USP), n. 47, 2003 (adaptado).

 

Uma política governamental que contribui para viabilizar a função social da cidade, nos moldes indicados no texto, é a

a) qualificação de serviços públicos em bairros periféricos.

b) implantação de centros comerciais em eixos rodoviários.

c) proibição de construções residenciais em regiões íngremes.

d) disseminação de equipamentos culturais em locais turísticos.

e) desregulamentação do setor imobiliário em áreas favelizadas.

 

Resposta: A

UEM 2008 – verão

Questão 02
No Brasil, ao refletir sobre a Estrutura Agrária e os
Movimentos Sociais no Campo, é correto afirmar que
 
01) o aumento no volume da produção agrícola não eleva
automaticamente os níveis de renda e emprego de
parcela da população mais pobre que vive nas áreas
rurais, ocasionando, pelo menos desde os anos de
1960, um deslocamento dessa população para as
áreas urbanas.
02) o desenvolvimento capitalista da agricultura se
baseou na produção intensiva, que optou por maior
uso de adubos, inseticidas, máquinas e trabalho
assalariado.
04) a luta pela democratização do acesso à terra teve
como principais defensores, nos anos de 1945 a 1964,
as Ligas Camponesas e, na atualidade, o Movimento
dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).
08) a exploração capitalista das atividades agropecuárias
intensificou a concentração fundiária, tornando a
necessidade da reforma agrária um consenso na
sociedade brasileira.
16) o avanço do capitalismo no campo garantiu aos
assalariados rurais um lote mínimo para o plantio de
subsistência, gerando um significativo processo de
democratização do acesso à terra.
 
resposta: 07

UEM 2008 – verão

Questão 05
A urbanização tornou-se o processo padrão de
transformação do meio ambiente nas sociedades
industriais, produzindo modos particulares de convívio
social. Sobre esse assunto, assinale o que for correto.
 
01) Para alguns sociólogos, o avanço da urbanização faz
predominar o padrão de relação societário, que, ao
contrário do comunitário, é caracterizado pela
formalidade e pela impessoalidade.
02) Nas sociedades industriais, a introdução de novas
tecnologias no campo foi um dos fatores que
produziu o êxodo rural e contribuiu decisivamente
para o crescimento populacional das cidades.
04) No modo de produção capitalista, o crescimento das
cidades foi acompanhado pela progressiva
transformação do espaço urbano em mercadoria.
08) Os fluxos migratórios indicam como as atividades
econômicas estão distribuídas no território e, por
isso, podem retratar também as desigualdades
regionais existentes.
16) A forte influência dos padrões de convívio
tipicamente urbanos sobre a vida no campo e o
acesso massivo e indiferenciado a bens e a serviços
produzem uma notável homogeneização da realidade
social.
 
resposta: 15

UEL 2007

36- O processo de desenvolvimento social e político
no Brasil do século XX pode ser observado nas
transformações no mundo rural e urbano.
Observe os dados da tabela a seguir.
 
 
Fonte: Censo Demográfico – IBGE. Base de Dados SIDRA
http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/popul/default.asp acessado em
16/10/2006.
De acordo com os dados e os conhecimentos
sobre política no Brasil, é correto afirmar:
a) No Brasil, durante os governos da ditadura militar,
não houve mudança na distribuição da população
residente no meio rural e urbano.
b) No Brasil, durante o plano de metas do governo
Juscelino Kubitschek, a população urbana
ultrapassou a população rural.
c) Em São Paulo, a população rural ultrapassou a
população urbana durante o governo José Sarney,
três décadas após a ocorrência deste mesmo
fenômeno no Paraná.
d) No Paraná, durante a presidência do general
Emílio Garrastazu Médici, a população rural era
maior do que a população urbana, embora no
Brasil a população urbana fosse maior do que a
população rural.
e) No Paraná, durante o segundo governo Getúlio
Vargas, a população urbana ultrapassou a
população rural, embora no Brasil esta mudança já
houvesse ocorrido na década anterior.
resposta: D

UEL 2007

40- Segundo Antônio Cândido: “[…] o caipira não vive

como antes em equilíbrio precário, segundo os
recursos do meio imediato e de uma sociabilidade de
grupos segregados; vive em franco desequilíbrio
econômico, em face dos recursos que a técnica
moderna possibilita. […] O desenvolvimento da
economia baseada na exportação dos gêneros
tropicais acentuou a diferenciação dos níveis
econômicos, que foram aos poucos gerando fortes
distinções de classe e cultura. Quando este processo
avultou, o caipira ficou humanamente separado do
homem da cidade, vivendo cada um o seu tipo de vida.
Mas em seguida, […] graças aos recursos modernos
de comunicação, ao aumento da densidade
demográfica e à generalização das necessidades
complementares acham-se frente a frente homens do
campo e da cidade, sitiantes e fazendeiros,
assalariados agrícolas e operários – bruscamente
reaproximados no espaço geográfico e social,
participando de um universo social que desvenda
dolorosamente as discrepâncias econômicas e
sociais”.
Fonte: CÂNDIDO, A. Os Parceiros do Rio Bonito. São Paulo:
Livraria Duas Cidades, 1982. p. 223.
De acordo com o texto e os conhecimentos
sobre o tema, é correto afirmar:
a) Grupos sociais rurais e urbanos foram separados
no Brasil em decorrência da diferenciação cultural,
resultado do desequilíbrio econômico e do uso de
técnicas modernas de produção.
b) Grupos sociais rurais são segregados
culturalmente e, desta forma, a cultura urbana não
consegue aproximar-se dos homens do campo,
resultando em aumento do desequilíbrio
econômico no campo.
c) A aproximação entre homem do campo e o homem
rural ocorre nos momentos em que os grupos
sociais rurais deixam de segregar a cultura urbana
e aceitam as melhorias tecnológicas advindas dos
modernos meios de comunicação.
d) Os desequilíbrios econômicos dos grupos sociais
rurais são conseqüência da segregação feita pelo
homem da cidade.
e) Os grupos sociais rurais viviam em uma situação
de equilíbrio precário quando isolados da cidade e
passaram a viver em desequilíbrio econômico
quando se reencontraram com a vida urbana,
devido à modernização e à expansão demográfica.
resposta: E

Blog Stats

  • 1.354.701 visitas
%d blogueiros gostam disto: