UEM 2009 – inverno

Questão 07
Considerando que a Declaração Universal dos Direitos
Humanos completou 60 anos em 2008 e utilizando seus
conhecimentos sobre o tema “cidadania: direitos sociais,
civis e políticos”, assinale o que for correto.
 
01) Os artigos que integram a Declaração Universal dos
Direitos Humanos expressam a vontade de assegurar
os valores de justiça, solidariedade, igualdade e
tolerância a todos os povos.
02) A existência de regimes democráticos é, em si, uma
garantia de que a cidadania pode ser amplamente
exercida e os direitos humanos assegurados aos
diferentes grupos sociais.
04) Há uma relação direta entre grau de instrução e
garantia de direitos sociais, civis e políticos; por isso,
a luta por educação pública, gratuita e de qualidade é
uma bandeira permanente para diversos movimentos
sociais.
08) Em países nos quais uma pequena parcela da
população concentra a riqueza nacional, a grande
maioria não tem acesso a bens de cidadania como
saúde, educação e habitação.
16) No Brasil, durante o regime militar, a luta pela
afirmação dos direitos civis e políticos foi duramente
reprimida por um Estado que, mesmo autoritário,
criou instituições que asseguraram, por exemplo, o
direito social à aposentadoria.
 
resposta: 29
Anúncios

UEM 2008 – verão

Questão 19
Leia o texto a seguir:
“Como problema que inquieta e choca a sociedade, a
pobreza aparece no entanto no registro da patologia, seja
nas evidências da destituição dos miseráveis que clamam
pela filantropia pública ou privada, seja nas imagens da
violência que apelam para sua ação preventiva e,
sobretudo, repressiva. Num registro ou no outro, a
pobreza é encenada como algo externo a um mundo
propriamente social.” (TELLES, Vera da Silva. Pobreza
e Cidadania. São Paulo: Editora 34, 2001, p. 31-32).
Considerando que o texto está se referindo à sociedade
brasileira, assinale o que for correto.
 
01) A autora apresenta uma análise sociológica sobre a
pobreza no Brasil, alerta para o fato de que esse
problema gera violência e defende que ações
privadas filantrópicas poderiam preveni-lo.
02) A autora afirma que, no Brasil, há uma naturalização
da pobreza. Assim, nossa sociedade geralmente não
considera os condicionantes sociais e históricos do
fenômeno em questão.
04) A identificação do Estado como um pai, muito
presente no imaginário social brasileiro, corresponde
àquilo que, no texto, a autora denomina “filantropia
pública”.
08) A autora apresenta uma análise sociológica sobre a
forma como a sociedade brasileira concebe a
pobreza. Com isso, ela procura esclarecer alguns dos
fatores que, historicamente, contribuem para sua
reprodução.
16) Podemos concluir do texto que, em nossa sociedade,
as situações de pobreza são entendidas, sobretudo,
como violação de direitos de cidadania.
 
resposta: 14

Blog Stats

  • 1.327.636 visitas
%d blogueiros gostam disto: