ENEM 2014

Q7 (Enem 2014 – azul)

Mas plantar pra dividir

Não faço mais isso, não.

Eu sou um pobre caboclo,

Ganho a vida na enxada.

O que eu colho é dividido

Com quem não planta nada.

Se assim continuar

vou deixar o meu sertão,

mesmo os olhos cheios d‘água

e com dor no coração.

Vou pró Rio carregar massas

pros pedreiros em construção.

Deus até está ajudando:

está chovendo no sertão!

Mas plantar pra dividir,

Não faço mais isso, não.

VALE, J; AQUINO, J. B. Sina de caboclo. São Paulo: Polygram, 1994 (fragmento).

 

No trecho da canção, composta na década de 1960, retrata-se a insatisfação do trabalhador rural com

a) a distribuição desigual da produção.

b) os financiamentos feitos ao produtor rural.

c) a ausência de escolas técnicas no campo.

d) os empecilhos advindos das secas prolongadas.

e) a precariedade de insumos no trabalho do campo.

 

Resposta: A

Anúncios

ENEM 2014

Q21 (Enem 2014 – azul)  Estatuto da Frente Negra Brasileira (FNB)

Art. 1º – Fica fundada nesta cidade de São Paulo, para se irradiar por todo o Brasil, a Frente Negra Brasileira, união política e social da Gente Negra Nacional, para a afirmação dos direitos históricos da mesma, em virtude da sua atividade material e moral no passado e para reivindicação de seus direitos sociais e políticos, atuais, na Comunhão Brasileira.

Diário Oficial do Estado de São Paulo, 4 nov. 1931.

 

Quando foi fechada pela ditadura do Estado Novo, em 1937, a FNB caracterizava-se como uma organização

a) política, engajada na luta por direitos sociais para a população negra no Brasil.

b) beneficente, dedicada ao auxílio dos negros pobres brasileiros depois da abolição.

c) paramilitar, voltada para o alistamento de negros na luta contra as oligarquias regionais.

d) democrático-liberal, envolvida na Revolução Constitucionalista conduzida a partir de São Paulo.

e) internacionalista, ligada à exaltação da identidade das populações africanas em situação de diáspora.

 

Resposta: A

ENEM 2014

Q32 (Enem 2014 – azul)  Em 1879, cerca de cinco mil pessoas reuniram-se para solicitar a D. Pedro II a revogação de uma taxa de 20 réis, um vintém, sobre o transporte urbano. O vintém era a moeda de menor valor da época. A polícia não permitiu que a multidão se aproximasse do palácio. Ao grito de “Fora o vintém!”, os manifestantes espancaram condutores, esfaquearam mulas, viraram bondes e arrancaram trilhos. Um oficial ordenou fogo contra a multidão. As estatísticas de mortos e feridos são imprecisas. Muitos interesses se fundiram nessa revolta, de grandes e de políticos, de gente miúda e de simples cidadãos. Desmoralizado, o ministério caiu. Uma grande explosão social, detonada por um pobre vintém.

Disponível em: http://www.revistadehistoria.com.br. Acesso em: 4 abr. 2014 (adaptado).

 

A leitura do trecho indica que a coibição violenta das manifestações representou uma tentativa de

a) capturar os ativistas radicais.

b) proteger o patrimônio privado.

c) salvaguardar o espaço público.

d) conservar o exercício do poder.

e) sustentar o regime democrático.

 

Resposta: D

ENEM 2014

Q11 (Enem 2014 – azul)  Compreende-se assim o alcance de uma reivindicação que surge desde o nascimento da cidade na Grécia antiga: a redação das leis. Ao escrevê-las, não se faz mais que assegurar-lhes permanência e fixidez. As leis tornam-se bem comum, regra geral, suscetível de ser aplicada a todos da mesma maneira.

VERNANT, J. P. As origens do pensamento grego. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992 (adaptado).

 

Para o autor, a reivindicação atendida na Grécia antiga, ainda vigente no mundo contemporâneo, buscava garantir o seguinte princípio:

a) Isonomia – igualdade de tratamento aos cidadãos.

b) Transparência – acesso às informações governamentais.

c) Tripartição – separação entre os poderes políticos estatais.

d) Equiparação – igualdade de gênero na participação política.

e) Elegibilidade – permissão para candidatura aos cargos públicos.

 

Resposta: A

Nova parceria

Prezados colegas,

aproveitem e prestigiem a nova parceria do sociologado com a Editora Juruá.

Clicando no banner da Editora, na lateral das nossas páginas, o visitante recebe 10% de desconto em suas compras.

Há material específico para as áreas de Sociologia, Direito, Política e Antropologia.

Estamos no Facebook.

Estamos no Facebook.

Curta nossa página para receber atualizações:

 

https://www.facebook.com/sociologado

 

 

facebook

UEM 2009 – inverno

Questão 01
Assinale o que for correto sobre a estrutura e a
estratificação social brasileira no período compreendido
entre 1950 e 1980.
 
01) O processo de modernização capitalista adotado pelo
regime militar modificou radicalmente a estrutura
agrária baseada no modelo concentrador de terras,
promovendo uma ampla reforma dos latifúndios
improdutivos e eliminando as condições precárias de
trabalho no campo.
02) Um dos efeitos do chamado “milagre econômico” foi
a ascensão social dos trabalhadores domésticos,
sobretudo das mulheres empregadas em serviços de
limpeza em residências.
04) A expansão da produção industrial promoveu a
valorização de profissões associadas ao novo padrão
de gestão e organização do trabalho, que se tornou
mais burocratizado e racionalizado.
08) As perspectivas de ascensão social alimentadas pela
classe média foram reforçadas pela consolidação do
sistema universitário que, por meio da educação
superior, criou novas possibilidades de qualificação
profissional.
16) A camada de trabalhadores especializados foi
ampliada em setores significativos da expansão
produtiva, tais como a indústria automobilística,
alterando o perfil do proletariado de regiões
altamente industrializadas.
 
resposta: 28

UEM 2009 – inverno

Questão 02
Em 2008, foi comemorado o centenário da Imigração
Japonesa no Brasil. Considerando esse fato e utilizando
seus conhecimentos sobre a temática da “diversidade
étnica na cultura brasileira”, assinale o que for correto.
 
01) A integração dos japoneses à nova pátria ocorreu sem
resistências de ambos os lados, sendo a convivência
inicial entre brasileiros e japoneses harmoniosa,
independente de suas diferenças culturais.
02) Para os imigrantes japoneses, a chegada na nova terra
representou uma profunda mudança. Por meio de
associações civis, educativas e religiosas, eles
procuram construir uma nova identidade,
combinando a memória do passado com as
experiências do presente.
04) A regra tradicional de casamento intraétnico,
configuração familiar característica dos primeiros
anos de imigração, raramente foi rompida ou
questionada pelas novas gerações, mantendo-se como
uma das principais formas de afirmação da
identidade japonesa.
08) A imigração implicou uma nova construção do
“modo de ser japonês”, processo de construção
identitária que se mantém com as novas gerações e
que pode ser observado nas formas de apropriação e
de consumo de produtos da indústria cultural
japonesa, como os mangás e os animes.
16) Nas décadas de 1980 e 1990, um número
considerável de descendentes de japoneses partiram
para o Japão em busca de empregos. Esse movimento
imigratório enfraqueceu-se no contexto atual.
 
resposta: 26

UEM 2009 – inverno

Questão 03
Considerando o shopping center como um dos espaços
contemporâneos nos quais as relações sociais podem se
estabelecer, assinale o que for correto.
 
01) Sua origem está nas lojas de departamento do século
XIX, na medida em que esses espaços, como aqueles,
constituem-se em lugares de encontro e de
sociabilidade burguesa.
02) O seu sistema de comercialização é baseado em um
tipo de ação social tradicional, tendo por fundamento
os costumes arraigados e as relações familiares.
04) As decisões de implantação e de construção desse
estabelecimento são geralmente tomadas por
pequenos empreendedores, motivados pelo interesse
em promover projetos de desenvolvimento social.
08) Trata-se de um espaço público, pois incorpora, no
formato de uma “cidade artificial”, todas as
dimensões de direitos e de participação política
encontradas na “cidade real”.
16) Ao associar as mercadorias a diversas formas de
espetáculos, ele transforma o consumo de
necessidades em consumo orientado pelo prazer.
 
resposta: 17

UEM 2009 – inverno

Questão 04
Leia o texto a seguir:
“Cada vez mais evidente, a pobreza é estigmatizada, quer
pelo caráter de denúncia da falência da sociedade e do
Estado em relação às suas funções junto à população,
quer pelo contraste com a abundância de produtos, quer
pelo perigo iminente de convulsão social que para ela
aponta. A violência e a agressividade aumentam, criando
um clima de guerra civil nas grandes cidades, onde os
índices de criminalidade são alarmantes. Ao medo e à
insegurança, gerados na população, associa-se o
preconceito e uma atitude de discriminação contra as
camadas pobres da população, as favelas e os centros das
cidades.” (COSTA, Cristina. Sociologia: introdução à
ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 2005, p.256-
257.)
Considerando o texto acima e os processos de exclusão
social no Brasil, é correto afirmar que
 
01) a estigmatização estabelece distinções sociais entre
grupos considerados dignos e outros associados com
noções de vergonha, desvio e criminalidade.
02) a população pobre é a principal responsável pelo
crescimento da criminalidade nos centros urbanos,
aliando-se a organizações ilegais e exaltando a
“cultura da pobreza” em produções culturais como o
rap ou o hip hop.
04) o apelo ao consumo, feito pelas campanhas
publicitárias veiculadas nos meios de comunicação
de massa, evidencia o contraste entre uma sociedade
construída nas propagandas e a situação de carência e
de exclusão de grande parte da população.
08) a principal causa da pobreza, sobretudo nos centros
urbanos, é a carência psicológica, ou seja, o
sentimento de autodesvalorização das populações
pobres em relação às ricas.
16) é possível identificar, no perfil biológico da
população de uma determinada cidade, as
justificativas para as condições precárias de
sobrevivência de certos grupos sociais.
 
resposta: 05

Entradas Mais Antigas Anteriores

Blog Stats

  • 862,470 visitas
%d blogueiros gostam disto: